quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Trabalhadoras rurais de Acrelândia (AC) terão documentos de graça -

O município de Acrelândia (AC) recebe nos dias 19 e 20 deste mês o mutirão do Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Os agentes do governo atenderão à comunidade, agricultoras familiares e assentadas da reforma agrária na Escola Estadual Professor Pedro de Castro.
A prioridade de atendimento são as mulheres, mas os familiares, homens, jovens e crianças também poderão adquirir gratuitamente os documentos civis e trabalhistas. No mutirão, serão emitidos Carteira de Identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). Essa documentação permite às trabalhadoras e trabalhadores rurais ter acesso às políticas públicas do Governo Federal.
Segundo a coordenadora do Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR), Layla Torres, a região Norte tem a segunda maior demanda pelos mutirões em todo o país, atrás somente do Nordeste.
“O Norte é uma região muito específica e a demanda é muito grande por causa da geografia. Há comunidades muitos isoladas e as nossas equipes fazem um grande esforço para chegar lá: vão de barco, de avião, acampam em barracas para atender a essas comunidades que ficam mais longe. Muitos não têm documentação por isso”, afirmou.
Desde o início do programa no Estado, 41.680 mulheres foram atendidas e já foram emitidos mais de 114 mil documentos nos 121 mutirões. A expectativa é de que, em Acrelândia, sejam atendidas por dia cerca de 150 mulheres. O município fica a cerca de 130 quilômetros da capital Rio Branco e tem mais de 13 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Serviço:
Acrelândia (AC)
Data: 19 e 20/09
Local: Escola Estadual Professor Pedro de Castro
Horário: 08 às 16h
Acesse o áudio da matéria aqui.
Talita Viana
Ascom/MDA
- See more at: http://www.mda.gov.br/sitemda/noticias/trabalhadoras-rurais-de-acrel%C3%A2ndia-ac-ter%C3%A3o-documentos-de-gra%C3%A7a#sthash.KvWXrIF7.dpuf

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Prioridades para Plácido e Acrelândia são pautas na Caravana Tião, Dilma e Perpétua


Prioridades para Plácido e Acrelândia são pautas na Caravana Tião, Dilma e Perpétua
Objetivo da agenda é promover encontros entre moradores, comerciantes, produtores rurais e empresários para discutir quais os avanços e os desafios dos municípios - Foto: Da Assessoria

Prioridades para Plácido e Acrelândia são pautas na Caravana Tião, Dilma e Perpétua

A Caravana Tião, Dilma e Perpétua, coordenada pelo senador Jorge Viana, seguiu pelo interior do Acre neste fim de semana. O objetivo da agenda é promover encontros entre moradores, comerciantes, produtores rurais e empresários para discutir quais os avanços e os desafios dos municípios, e também apresentar as propostas do Tião e da Dilma para o governo, e da Perpétua para o Senado.
Em Plácido de Castro, Jorge Viana, acompanhado do senador Anibal Diniz e do deputado federal e candidato a reeleição Sibá Machado, ouviu dos participantes do encontro algumas demandas que foram consideradas importantes, como a necessidade de instalação uma faculdade, já que o município mais próximo que oferece curso superior é Acrelândia. Os moradores reconheceram os avanços que o governo do Acre têm promovido no Estado. “O Acre tem duas histórias: uma antes e uma depois do PT”, declarou Francisco Whilian Oliveira Costa. O desafio agora, segundo eles, é garantir mais incentivos à produção industrial na região.
O prefeito Paulinho Almeida também participou do encontro. Segundo ele, a única forma de o Acre se igualar ao restante do país é tendo senadores atuantes. “Por isso é preciso eleger a Perpétua”, defendeu ele que ainda lembrou os investimentos do governo federal no Acre. “Chegou a hora de todos irem a campo para pedir votos. Esse é um momento ímpar”.
O senador Anibal Diniz reforçou a importância do trabalho de todos nessa reta final de campanha. “Esse é o momento da Perpétua, o povo gosta das mulheres na política e o Acre sempre protagonizou esse cenário. O Acre precisa de dois senadores defendendo um projeto melhor para o Acre”, afirmou.
Envolvido diretamente com políticas públicas para os moradores da zona rural, Sibá Machado se comprometeu em buscar parcerias para atender às demandas do município. “Trazer o núcleo do Instituto Federal do Acre (Ifac) é uma boa opção. A candidata ao Senado Perpétua Almeida tem muito a fazer pelo Acre pois foi já foi deputada e vereadora, ela saberá como trabalhar pelo futuro do Acre”.
Jorge Viana reconheceu como justa a reivindicação pela instalação de um curso superior na cidade e destacou que a educação tem sito prioridade nos governos da Frente Popular. “Tem coisas que dá para fazer com as ferramentas que se tem”, defendeu ele propondo a realização de audiências com moradores para discutir prioridades e projetos para o município.
A caravana seguiu para Acrelândia, onde todos passaram a noite. Ao amanhecer, uma entrevista para Rádio comunitária da cidade e em seguida uma reunião de avaliação de campanha na casa do vereador Nericil Souza, onde Jorge Viana fez um relato da caravana e falou da campanha para eleger Tião, Dilma e Perpétua, e também destacou a importância de Acrelândia como polo de produção no Acre.
Os presentes agradeceram pelos avanços conquistados no município com ajuda do governo. “O Tião Viana tem feito de tudo para trazer o bem para Acrelândia”, declarou José Veríssimo. O vereador Brandão reforçou a importância do programa Luz para Todos que levou rede de eletricidade para boa parte da zona rural do município, e o prefeito Jonas falou sobre as boas mudanças trazidas pelo governo do PT no Acre. “Vim para o Acre com 10 anos e vi o Estado de antes e o de agora. Fui eleito pela oposição, mas mudei para poder me somar à Frente Popular”, explicou. A caravana seguiu com visitas ao Ramal Granada e depois para Vila Campinas. Na próxima semana, a caravana chegará em Feijó.
Da Assessoria

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Mãe queria obrigar filho a comer urubu frito

O Conselho Tutelar do Município de Porto Walter, localizado a 574 quilômetros da Capital, Rio Branco, teve que intervir em uma ocorrência um tanto inusitada. Na manhã desta quinta-feira, 11, o órgão foi informado de que uma mãe estaria obrigando um filho a comer um urubu, após a criança matá-lo com um estilingue.
De acordo com os conselheiros locais, tudo teria começado quando o menor, de posse de um estingue, tentava alvejar a ave, oportunidade em que teria sido alertado pela mãe de que caso viesse a abater o urubu teria que comê-lo. “O garoto desobedeceu à mãe e em seguida matou a ave”, informou um conselheiro, que não quis divulgar o nome da mãe da criança.
Segundo esse mesmo conselheiro, irritada a mãe do menor passou a espancá-lo, para depois obrigá-lo a tratar, temperar e fritar uma parte do peito da ave, que deveria ser consumida pelo menino, o que somente não ocorreu devido à chegada de membros do Conselho Tutelar, que foram acionados por vizinhos da criança.
Após impedir a violência contra a criança, os conselheiros tutelares notificaram a mãe do menor, que deverá responder pelo ato considerado violento e arbitrário.

PF apreende mais de 276 quilos de cocaína fronteira do Acre com o Peru

A Polícia Federal apreendeu nesta quinta-feira, 11, aproximadamente 276 kg de cocaína em uma fiscalização de rotina na fronteira brasileira com o Peru, no Parque Nacional da Serra do Divisor, no município de Cruzeiro do Sul/AC.
Além da droga, foram apreendidos 01 (uma) espingarda, calibre .28, e 01 (um) fuzil, calibre 7,62 mm, este com numeração raspada.
Os responsáveis pelo transporte da droga e pelo armamento conseguiram escapar, escondendo-se na Floresta Amazônica. A Polícia Federal continua as investigações e fiscalizações com o intuito de coibir a prática de ilícitos na fronteira.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

“Você Ariston suja o nome de Acrelândia e coloca terror nos empresário que querem investir no município”.

Essas foram as palavras do Vereador Josué do PROS na tribuna em desabafo da forma em que o vereador Ariston do DEM coloca o nome do município de Acrelândia nos Jornais.

Na última sessão na câmara o vereador Josué fez duras críticas ao vereador Ariston dizendo que ele suja o nome do município indo até Rio Branco e colocando o nome do município nas páginas do jornais com noticiário dizendo que Acrelândia não tem mais jeito.

O parlamentar falou com essa atitude não ajuda em nada o município se ergue economicamente.
Segundo Josué que tinha um empresário interessado a investir no município porem desistiu ao ver uma reportagem na TV Gazeta em que aparecia o vereador Ariston dizendo horrores de Acrelândia

Josué pediu para que o vereador Ariston ajudasse o município a sair dessa crise e não trazendo mais crise para a cidade.

Bem na realidade o vereador Ariston quer ver o município na desgraça porem assim é uma maneira muito oportuna de se promover politicamente, com a desgraça da comunidade para se autodenominar nas próximas eleições como salvador deste município. O nobre vereador Ariston não respeite nem os próprios colegas no parlamento para tentar conseguir aquilo que quer

Ninguém ver o vereador colocando soluções para os problemas e sim trazendo mais problemas para a cidade. Os empresários estão desistindo de investir no município por conta das declarações feito por Ariston, colocando o município como um dos piores do estado que não produz nada, que não vende nada, fazendo chacota do próprio município que mora e dos eleitores que lhe elegeu para lhe representar no parlamento.









Obras Ramais

Na tarde desta terça-feira o prefeito Jonas acompanhado do vereador Josué estiveram visitando os trabalhos que estão sendo realizado no ramal Eletrônico I e II além do ramal da Gata e os travações 5 e 7 do Progresso.
Os serviços estão sendo executado na região é uma parceria entre a prefeitura Municipal de Acrelândia e o governo do estado.






quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Ministério do Trabalho liberta 55 trabalhadores que viviam como escravos em Tarauacá

Uma ação fiscal realizada pelo Grupo Especial Móvel do Ministério do Trabalho e Emprego (GEFM/MTE) libertou 55 trabalhadores que viviam em situação análoga a de escravo na Fazenda Porto Alegre, em Tarauacá, no Acre. A ação foi realizada entre julho e agosto desse ano e mobilizou vários órgãos inclusive a Polícia Federal (PF).
Segundo matéria publicada pelo MTE, os trabalhadores resgatados realizavam derrubada de mata e roço para formação de pasto na Fazenda. Entre eles estavam quatro menores, dois tinham 17 anos e dois 16 anos, que desempenhavam atividades proibidas pela Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil.
trabalho escravo
os resgatados trabalhavam sem registro em Carteira de Trabalho e Previdência Social/Foto: Divulgação

Segundo relatório da operação, os resgatados trabalhavam sem registro em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e dormiam em redes ou camas improvisadas. Os acampamentos eram feitos com palha, lona plástica e madeira, sem paredes, portas ou janelas.
Foi verificado ainda que não tinham instalações sanitárias, nem local adequado para preparo de alimentos dos trabalhadores. A água não era encanada, apenas retirada de um igarapé com água barrosa de coloração amarela parada há dias.
Os trabalhadores não usavam Equipamento de Proteção Individual (EPI), não foram submetidos a exames médicos e a nenhuma medida de saúde e segurança do trabalho. Além disso, eles compravam suas próprias ferramentas de trabalho.
O empregador realizou o pagamento das verbas rescisórias durante a ação no valor líquido de R$ 166 mil.